Luíza Mahin e Luiz Gama: escravidão e (auto)ficção numa correspondência interceptada

  • Fabiana Carneiro da Silva
Palavras-chave: escrita do eu, escravidão, Um defeito de cor, Luíza Mahin, Luiz Gama

Resumo

O artigo retoma a significância do gênero carta no contexto escravista brasileiro para, a partir dos desdobramentos dessa reflexão, analisar comparativamente o romance, publicado em 2006, Um defeito de cor, que, em um de seus sentidos de leitura, performatiza uma carta de Luíza Mahin ao seu filho desaparecido, Luiz Gama; e a carta escrita pelo poeta Luiz Gama, em 1880, na qual surge pela primeira vez na discursividade do país o nome de Luíza Mahin, identificada como a mãe desaparecida de Gama. Diante de um contexto de violentas coerções, as possibilidades de uma “escrita do eu” pelos africanos e seus descendentes no Brasil vinculam-se, assim, a procedimentos que se fundamentam na suplementaridade entre a literatura e a história.

Referências

Costa, Luana Antunes. Traços do chão, tramas do mundo: representações do político de Mia Couto e Patrick Chamoiseau. Tese (Doutorado em Letras) — Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

Ferreira, Ligia Fonseca (Org.). Luiz Gama por Luiz Gama: carta a Lúcio Mendonça. Teresa, São Paulo, n. 8/9, p. 300-321, 2008.

Ferreira, Ligia Fonseca (Org.). Com a palavra, Luiz Gama. Poemas, artigos, cartas, máximas. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

FUNCEB — Fundação Cultural do Estado da Bahia. Legislação da Província da Bahia sobre o negro: 1835-1888. Salvador: FUNCEB, 1996.

Gama, Luiz. Carta a Lúcio de Mendonça, 25/07/1880. In: Ferreira, Ligia Fonseca (Org.). Com a palavra, Luiz Gama. Poemas, artigos, cartas, máximas. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011. p. 199.

Gonçalves, Aline Najara da Silva. Luíza Mahin entre a ficção e a história. Dissertação (Mestrado em Estudo de Linguagens) — Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2010.

Gonçalves, Ana Maria. Um defeito de cor. Rio de Janeiro: Record, 2006.

Gonçalves, Ana Maria. Da narração histórica à ficcional: o processo de construção de Um defeito de cor, segundo Ana Maria Gonçalves: entrevista com Cristiane Cortês no dia 21 de julho de 2009, Belo Horizonte (MG). In: Duarte, Constância Lima; Duarte, Eduardo de Assis; Alexandre, Marcos Antônio (Org.). Falas do outro: literatura, gênero e etnicidade. Belo Horizonte: Nandyala, 2010.

Lima, Dulcilei da Conceição. Desvendando Luíza Mahin: um mito libertário no cerne do feminismo negro. Dissertação (Mestrado em Educação, Arte e História da Cultura) — Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2011.

Martins, Leda Maria. Afrografias da memória: o reinado do Rosário no Jatobá. São Paulo: Perspectiva; Belo Horizonte: Mazza, 1997.

Miranda, Wander Melo. Corpos escritos: Graciliano Ramos e Silviano Santiago. São Paulo: Editora da USP, 2009.

Oliveira, Klebson. Negros e escrita no Brasil do século XIX : sócio-história, edição filológica de documentos e estudo linguístico. Tese (Doutorado em Letras) — Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2005.

Oliveira, Sílvio Roberto dos Santos. Gamacopéia: ficções sobre o poeta Luiz Gama. Tese (Doutorado em Teoria e História Literária) — Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004.

Pompéia, Raul. Última página da vida de um grande homem. Gazeta de Notícias, 10 de setembro de 1882. In: Ferreira, Ligia Fonseca (Org.). Com a palavra, Luiz Gama. Poemas, artigos, cartas, máximas. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Reis, João José. Rebelião escrava no Brasil: a história do levante dos malês em 1835. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

Slenes, Robert Wayne. Na senzala, uma flor: esperanças e recordações na formação da família escrava. Brasil Sudeste, século XIX. Campinas: Editora da Unicamp, 2011.

Wissenbach. Maria Cristina Cortês. Teodora Dias da Cunha: construindo um lugar para si no mundo da escrita e da escravidão. In: Cortês, Giovana Xavier da Conceição; Farias, Juliana Barreto; Gomes, Flávio dos Santos (Org.). Mulheres negras no Brasil escravista e do pós-emancipação. São Paulo: Selo Negro, 2012.

Publicado
2019-01-31
Como Citar
SILVA, F. Luíza Mahin e Luiz Gama: escravidão e (auto)ficção numa correspondência interceptada. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, n. 28, p. 123-143, 31 jan. 2019.
Seção
Artigos