Modernidades Líricas na Poesia de Língua Portuguesa

  • Gustavo Henrique Rückert UFVJM
Palavras-chave: modernidade, lírica, poesia em língua portuguesa

Resumo

Este artigo tem como objetivo principal investigar os diferentes caminhos que a moderna poesia de língua portuguesa assumiu em três diferentes contextos: Portugal, Brasil e países africanos de língua portuguesa. O corpus poético analisado é constituído principalmente por Fernando Pessoa, Oswald de Andrade e Agostinho Neto. No entanto, são referidos na análise poemas de Florbela Espanca, Mário de Sá-Carneiro, Mário de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, Noémia de Sousa e José Craveirinha. Os resultados apontam para três distintas formas de dissolução da noção de individualismo moderno nas três poéticas: uma tendência intimista que visa à fragmentação do eu em Portugal; uma tendência que aproxima poesia e ensaio por meio da descrição da realidade social no Brasil; e uma tendência animista africana que torna a voz poética mais coletiva.

Referências

Adorno, Theodor. Notas de literatura I. São Paulo: Editora 34, 2003.

Andrade, Carlos Drummond de. Alguma poesia. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

Andrade, Mário de. Pauliceia desvairada. Belo Horizonte: Itatiaia, 1987.

Andrade, Oswald de. Poesias reunidas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1971.

Andrade, Oswald de. Manifesto antropófago. In.: Telles, Gilberto Mendonça. Vanguarda europeia & modernismo brasileiro. Petrópolis: Vozes, 2009. p. 504-511.

Andrade, Oswald de. Manifesto da poesia pau-brasil. In.: Telles, Gilberto Mendonça. Vanguarda europeia & modernismo brasileiro. Petrópolis: Vozes, 2009. p.472-478.

Aristóteles. Arte poética. In.: Aristóteles, Horácio, Longino. A poética clássica. São Paulo: Cultrix, 2005. p.17-52.

Baudelaire, Charles. Sobre a modernidade: o pintor da vida moderna. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

Benjamin, Walter. Obras escolhidas III: Charles Baudelaire: um lírico no auge do capitalismo. São Paulo: Brasiliense, 1994.

Berman, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

Candido, Antonio. Vários escritos. São Paulo: Duas Cidades, 1977.

Candido, Antonio. Brigada ligeira e outros escritos. São Paulo: Ed. Unesp, 1992.

Craveirinha, José. Xigubo. Maputo: Alcance Editores, 2008.

Culler, Jonathan. Teoria literária: uma introdução. São Paulo: Beca, 1999.

Espanca, Florbela. Poesia de Florbela Espanca. Porto Alegre: L&PM, 2010.

Foucault, Michel. Preface: Introduction to the non-fascist life. In.: Deleuze, Gilles; Guattari, Felix. Anti-Oedipus: capitalism and schizophrenia. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2010.

Friedrich, Hugo. Estrutura da lírica moderna. São Paulo: Duas Cidades, 1991.

Garuba, Harry. Explorations in animist materialism: notes on reading/writing African literature, culture and society. In: Public Culture 15, n. 2, 2003, p. 261-285.

Guimarães, Alphonsus de. Poemas. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bv000013.pdf. Acesso em: 28 de março de 2020.

Hegel, Friedrich. Preleções sobre a Estética. In: O belo autônomo. Organização e seleção de Rodrigo Duarte. Belo Horizonte: UFMG, 1997.

Le Goff, Jacques. A História deve ser dividida em pedaços? São Paulo: Editora UNESP, 2015.

Leite, Ana Mafalda. Cenografias pós-coloniais & Estudos sobre literatura moçambicana. Lisboa: Edições Colibri, 2018.

Leite, Ana Mafalda. Oralidades & escritas pós-coloniais. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 2012.

Negreiros, Almada. Manifesto anti-Dantas e por extenso. Disponível em: http://www.gutenberg.org/catalog/world/readfile?fk_files=1534331. Acesso em: 25 de maio de 2012.

Neto, Agostinho. Sagrada esperança. Luanda: Fundação Agostinho Neto, 2018. Disponível em: http://www.agostinhoneto.org/index.php?option=com_content&view=category&id=45:sagrada-esperanca&Itemid=233&layout=default. Acesso em: 30 de março de 2020.

Paz, Octavio. O arco e a lira. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

Paz, Octavio. Os filhos do barro: do romantismo à vanguarda. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1994.

Perrone-Moisés, Leyla. Fernando Pessoa: aquém do eu, além do outro. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

Pessoa, Fernando. Antologia poética. Porto Alegre: Leitura XXI, 2006.

Pessoa, Fernando. Obras em prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1986.

Platão. A República. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1980.

Pound, Ezra. ABC da literatura. São Paulo: Cultrix, 2006.

Sá-Carneiro, Mário de. Correspondência com Fernando Pessoa. Lisboa: Relógio d’água, 2003.

Sá-Carneiro, Mário de. Poemas completos. Lisboa: Assírio & Alvim, 1996.

Saraiva, Arnaldo. Modernismo brasileiro e modernismo português. Porto: Editora Porto, 1986.

Sousa, Noémia de. Sangue negro. São Paulo: Kapulana, 2016.

Tutikian, Jane. Apresentação. In.: Pessoa, Fernando. Antologia poética. Porto Alegre: Leitura XXI, 2006. p 9-41.

Publicado
2021-07-21
Como Citar
RÜCKERT, G. Modernidades Líricas na Poesia de Língua Portuguesa. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, n. 34, p. 5-19, 21 jul. 2021.
Seção
Artigos