Um campo de batalha abandonado: a incômoda memória da literatura colonial portuguesa
Capa Veredas 36
PDF

Palavras-chave

História Literária
Sistema Literário
Literatura Colonial Portuguesa
Colonialismo
Pós-Colonialismo

Como Citar

MATA, I.; LUGARINHO, M. C. Um campo de batalha abandonado: a incômoda memória da literatura colonial portuguesa. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, [S. l.], n. 36, p. 26–40, 2022. DOI: 10.24261/2183-816x0236. Disponível em: https://revistaveredas.org/index.php/ver/article/view/810. Acesso em: 23 fev. 2024.

Resumo

O artigo propõe discussão a respeito da formulação de histórias das literaturas africanas de língua portuguesa, tendo em vista a sobreposição temporal e cronológica com a literatura colonial portuguesa. Além disso, destaca obras e autores que são requeridos pelos sistemas literários nacionais africanos e a literatura colonial portuguesa, para tanto, recorre à proposta da teoria do polissistema de Itamar Even-Zohar que oferece subsídios a perspectivas pós-coloniais.

https://doi.org/10.24261/2183-816x0236
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Inocência Mata, Mário César Lugarinho