Raízes do Pantanal: cultura e literatura tecidas por Augusto César Proença
Colagem analógica de Gisele Gemmi Chiari
pdf

Palavras-chave

Raízes do Pantanal
literatura
história
memória
cultura

Como Citar

LEITE, E. F.; PINHEIRO, A. S. Raízes do Pantanal: cultura e literatura tecidas por Augusto César Proença. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, [S. l.], n. 39, p. 119–134, 2023. DOI: 10.24261/2183-816x0839. Disponível em: https://revistaveredas.org/index.php/ver/article/view/827. Acesso em: 27 maio. 2024.

Resumo

Neste artigo, tomamos a obra Raízes do Pantanal (1989), de Augusto César Proença, como corpus de análise. Interessa compreender como a tessitura do texto literário recria a cultura, a geografia e as expectativas do homem/mulher pantaneiro. Para identificar o diálogo ininterrupto entre história e literatura presentes na obra de Proença, esta análise, de cunho metodológico bibliográfico, se vale dos estudos de Leite (2011); Schama (1996); Derrida (2002); Finocchio (1998); dentre outras referências que nos auxiliam a ressignificar o Pantanal retratado em Raízes do Pantanal. Demonstramos as relações intrínsecas entre o processo histórico e a escritura do autor.

https://doi.org/10.24261/2183-816x0839
pdf

Referências

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz. O objeto em fuga: algumas reflexões em torno do conceito de Região. Fronteiras, Dourados, MS, v. 10, n. 17, jan./jun. 2008, p. 56-67.

BARROS, José de. Lembranças para meus filhos e descendentes. São Paulo, 1959.

BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo: experiência vivida. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1967.

BENTES, Anna Christina; MUSSALIM, Fernanda (org.). Introdução à linguística: domínios e fronteiras. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

BORGES, Valdeci Rezende. História e literatura: algumas considerações. Revista de Teoria da História, Goiânia, ano 1, n. 3, p. 94-109, jun. 2010.

DERRIDA, Jacques. O animal que logo sou. São Paulo: Ed. Unesp, 2002.

FINOCCHIO, Ana Lúcia Ferro. O processo de constituição da identidade: as apreensões e mediações sociais e o ato educativo: um estudo do Paiaguás no pantanal mato-grossense. 1998. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 1998.

LEITE, Eudes Fernando. Uma memória para o Pantanal: “lembranças” de um papabanana. Diálogos, Maringá, v. 16, n. 2, 677-706, 2017.

LEITE, Eudes Fernando. Memórias para a história: Raízes, de Augusto Proença. In: GRÜNE EWALD, Felipe (org.). Cartografias da voz: poesia e sonora: Tradição e vanguarda. São Paulo: Letra e Voz, 2011. p. 142-156.

LEITE, Eudes Fernando; FERNANDES, Frederico Augusto G. Poeiras: experiências literárias e invenções de história. Antíteses. Londrina, v. 6, n. 12, p. 417-435, jul./dez. 2013.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Tradução d Yara Aun Khoury. Projeto História, São Paulo, v. 10, p. 7-28, dez. 1993.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 200-212, 1992.

POZENATO, José Clemente. Processos culturais: reflexões sobre a dinâmica cultural. Caxias do Sul: Edusc, 2003.

PROENÇA, Augusto César. [Entrevista concedida a] Ana Júlia Segatel. Corumbá-MS. 2008. (Fita cassete). 50 min.

PROENÇA, Augusto César. [Entrevista concedida a] Eudes Fernando Leite. Corumbá-MS. 2007. (Fita cassete). 120 min.

PROENÇA, Augusto Cesar. Raízes do Pantanal. Belo Horizonte: Itatiaia, 1989.

RAGO, Margareth. A aventura de contar: feminismos, escrita de si e invenções da subjetividade. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2013

SCHAMA, Simon. Paisagem e memória. São Paulo: Cia das Letras, 1996.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Eudes Fernando Leite, Alexandra Santos Pinheiro