O bildungsroman como reparação: um estudo de Com armas sonolentas de Carola Saavedra

Palavras-chave: bildungsroman, feminino, pós-colonial, literatura brasileira, Carola Saavedra

Resumo

O subtítulo do romance Com armas sonolentas: um romance de formação aparece como um convite para que o leitor adentre a narrativa de Carola Saavedra já com uma chave de leitura em mãos. Com o espectro do bildungsroman em mente, ele busca ali uma história de formação nos moldes tradicionais, mas acaba encontrando a narrativa de três protagonistas, em fases diferentes de suas vidas; um certo desvio da tradição literária atribuída ao romance de formação na qual um jovem protagonista expõe seu processo de amadurecimento em direção à vida adulta. A quebra de expectativa é, assim, consciente. É objetivo do artigo compreender o que constituiria Com armas sonolentas um bildungsroman a partir de duas análises interdependentes no romance: a formação feminina das personagens protagonistas do texto e a narração de uma história que busca reconstruir o protagonismo de indivíduos outros na identidade da nação. A escrita passa a ser, portanto, recurso de uma reparação de traumas tanto em níveis individuais quanto nacionais.

Referências

BORGES, Florípedes do Carmo Coalho. Na contramão da história: o Bildungsroman feminino em Lygia Fagundes Telles, Helena Parente Cunha e Lya Luft. 2007. Dissertação de Mestrado em Literatura e Práticas Sociais. Universidade de Brasília, Brasília, 2007.

GRAHAM, Sarah (org). A history of the Bildungsroman. London: Cambridge University Press, 2019.

MAAS, Wilma Patrícia. O cânone mínimo: o Bildungsroman na história da literatura. São Paulo: UNESP, 2000.

PINTO, Cristina Ferreira. O Bildungsroman feminino: quatro exemplos brasileiros. São Paulo: Perspectiva, 1990.

SAAVEDRA, Carola. Com armas sonolentas: um romance de formação. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

SAAVEDRA, Carola. “Uma conversa com Carola Saavedra”. Blog da Companhia. São Paulo, 24 de Julho de 2018. Disponível em: http://www.blogdacompanhia.com.br/conteudos/visualizar/Uma-conversa-com-Carola-Saavedra. Último acesso em: 30 de abril de 2022.

SCHMIDT, R. T. Cânone, valor e a história da literatura: pensando a autoria feminina como sítio de resistência e intervenção. El Hilo de la Fábula, v. 10, p. 59-74, 2012. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/184829. Acesso em 14 junho 2019.

SCHMIDT, Rita. The nation and its other. Conexão Letras, Porto Alegre, v. 1, n.1, p. 86-110, 2005.

SCHWANTES, Cíntia Carla Moreira. Interferindo no Cânone: a questão do Bildungsroman feminino com elementos góticos. 1998. Tese de Doutorado em Literatura Brasileira. Universidade Federal Do Rio Grande Do Sul, Porto Alegre, 1998.

Publicado
2022-09-04
Como Citar
DIAS, A. L. O bildungsroman como reparação: um estudo de Com armas sonolentas de Carola Saavedra. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, n. 37, p. 176-186, 4 set. 2022.
Seção
Artigos