‘Sou um animal muito antigo, também serei mulher bomba’ ou a história segundo Tatiana Pequeno

Palavras-chave: Tatiana Pequeno, escrita feminina, mulher, tempo, Walter Benjamin

Resumo

A partir da aproximação entre a forma como Hélène Cixous concebe a escrita feminina em O riso da Medusa e a crítica ao progresso e à História de Walter Benjamin, este artigo lê três poemas da poeta brasileira Tatiana Pequeno. São eles “museu nacional”, “museu nacional.2” e “querida,”, todos retirados do livro Onde estão as bombas (2019). A hipótese é a de que se pensarmos, como Cixous, que a escrita da mulher articula uma temporalidade singular que tanto provoca rupturas na história homogeneizante quanto promove encontros potencialmente transformadores entre a história pessoal e coletiva, poderemos olhar para textos escritos por mulheres como reescritas de uma nova história, singular e múltipla, que – com Benjamin – é possível chamar de revolucionárias. Este trabalho identifica na poesia de Tatiana Pequeno os ecos desta pequena revolução, destas rupturas na História.

Referências

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de História. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: Obras escolhidas – Volume 1. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Editora Brasiliense, 1994.

BROWN, Wendy. Politics Out of History. Princeton e Oxford: Princeton University Press, 2001.

CIXOUS, Hélène. O riso da Medusa. Tradução de Natália Guerellus e Raísa França Bastos. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2022.

FEDERICI, Silvia. Calibã e a bruxa: mulheres, corpo e acumulação primitiva. Tradução do Coletivo Sycorax. São Paulo: Editora Elefante, 2019.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Walter Benjamin: Os cacos da história. São Paulo: N-1 Edições, 2018.

LISPECTOR, Clarice. A paixão segundo G.H.. Rio de Janeiro: Rocco, 2020.

MAGALHÃES, Danielle. Ir ao que queima: no verso, o amor, no verso, o horror – Ensaios sobre o verso e sobre alguma poesia brasileira contemporânea. 2020. Tese (Doutorado em Ciência da Literatura) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2020.

NIETZSCHE, Friedrich. Segunda consideração intempestiva: da utilidade e desvantagem da história para a vida. Tradução de Marco Antônio Casanova. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003.

PEQUENO, Tatiana. Onde estão as bombas. Juiz de Fora: Edições Macondo, 2019.

PUCHEU, Alberto. Espantografias: Entre poesia, filosofia e política. Brasília: C14 | Casa de Edição, 2021.

PUCHEU, Alberto. Posfácio. In: PEQUENO, Tatiana. Onde estão as bombas. Juiz de Fora: Edições Macondo, 2019.

TROCOLI, Flávia. A que passa é o seu nome, quer dizer Hélène Cixous. In: CIXOUS, Hélène. O riso da Medusa. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2022.

Publicado
2022-09-04
Como Citar
MARTINEZ, L. ‘Sou um animal muito antigo, também serei mulher bomba’ ou a história segundo Tatiana Pequeno. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, n. 37, p. 187-195, 4 set. 2022.
Seção
Artigos