Epistemologia dos afetos a partir dos arquivos histórico-memorialísticos em Relato de um certo Oriente
Colagem analógica de Gisele Gemmi Chiari
pdf

Palavras-chave

hermenêutica
memória
arquivo
história
narrativa

Como Citar

PREVEDELLO, T. Epistemologia dos afetos a partir dos arquivos histórico-memorialísticos em Relato de um certo Oriente. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, [S. l.], n. 39, p. 47–63, 2023. DOI: 10.24261/2183-816x0439. Disponível em: https://revistaveredas.org/index.php/ver/article/view/895. Acesso em: 27 maio. 2024.

Resumo

O pensamento de Paul Ricoeur, em A memória, a história, o esquecimento, investe na elaboração epistemológica do discurso histórico, por intermédio dos elementos memorialísticos que instrumentalizam a representação narrativa. Na fase nomeada como “documental”, o “espaço habitado”, o “tempo histórico”, o “testemunho”, o “arquivo” e a “prova documental” configuram a “memória arquivada” (Ricoeur, 2007, p. 155). Nessa perspectiva, o objetivo deste estudo é analisar a relação entre os arquivos da memória e os dispositivos que operacionalizam a inscrição do discurso histórico na narrativa, os quais são instrumentos preponderantes para se compreender a hermenêutica dos afetos em Relato de um certo Oriente, primeiro romance do escritor amazonense de ascendência árabe, Milton Hatoum, publicado em 1989. O texto realiza uma incursão mnemônica pelos escombros do passado de uma família de origem libanesa, a qual habita Manaus, nas primeiras décadas do século XX, como sinalizam os marcos temporais indicados pelas vozes narrativas

https://doi.org/10.24261/2183-816x0439
pdf

Referências

BACHELARD, Gaston. A água e os sonhos: ensaio sobre a imaginação da matéria. Tradução de Antônio de Pádua. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

BENJAMIM, Walter. Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política - ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1987. v. 1.

CERTEAU, Michel de. L’ecriture de l’historie. Paris: Gallimard, 1975.

CEZAR, Luís Adriano de Souza. A narração e seus impasses no romance de Milton Hatoum. 2019. Tese (Doutorado em Estudos Literários) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019.

CEZAR, Luís Adriano de Souza. E o futuro se dissolvia no mormaço amazônico: paralisia econômica e solidão cultural na Manaus de Relato de um certo Oriente. 2014. Dissertação (Mestrado em Literatura Brasileira) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

DÄLLENBAH, Lucien. Le récit spéculaire. Essai sur la mise en abyme. Paris: Seuil, 1977.

HATOUM, Milton. Relato de um certo Oriente. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

HUTCHEON, Linda. Narcissistic narrative: the metafictional paradox. New York: Methuen, 1984.

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo: história, teoria e ficção. Tradução de Ricardo Cruz. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

PERRONE-MOYSÉS, Leyla. O novo romance francês. São Paulo: Buriti, 1966.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Tradução de Alain François. Campinas: Unicamp, 2007.

WAUGH, Patricia. Metafiction: the theory and practice of self-conscious fiction. London: Methuen, 1984.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Tatiana Prevedello