[1]
Paim, M. 2020. Magra de ruim: gênero, sexualidade e a ficcionalização de si. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas. 31 (maio 2020), 86-98. DOI:https://doi.org/10.24261/2183-816x0531.