[1]
A. C. Pires, G. Tanus, e F. Schettini, “Por dentro do caleidoscópio: história e memória político-cultural em Manhã cinzenta, de Olney São Paul”o, VAIL, nº 27, p. 104-122, set. 2018.