Os "estados melancólicos" na poesia da Marquesa de Alorna
PDF

Como Citar

MÁRIO DA SILVA, F. Os "estados melancólicos" na poesia da Marquesa de Alorna. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, [S. l.], n. 22, p. 17–24, 2017. Disponível em: https://revistaveredas.org/index.php/ver/article/view/342. Acesso em: 17 jul. 2024.

Resumo

A obra poética da Marquesa de Alorna foi deveras (re)conhecida pelos seus contemporâneos em forma de manuscritos, visto que apenas após a sua morte vem a lume, através da responsabilidade de suas filhas, sua obra poética
completa. Esta poesia é marcadamente revestida, entre outras coisas, de um tom inquietante que desemboca em versos que referem, muitas vezes, o lexema melancolia. Contudo, para a escritora tal vocábulo é revestido de várias facetas. Nossa proposta é analisar qual o entendimento poético de melancolia em sua obra, recorrendo a críticos que pensaram este conceito, para tentarmos perceber a dinâmica que esta palavra gera em sua poética.

PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2014 Fábio Mário da Silva