A mátria de Natália Correia: uma utopia libertária

  • Josyane Malta Nascimento
Palavras-chave: Natália Correia, mátria, feminismo, salazarismo

Resumo

Natália Correia, escritora portuguesa de origem açoriana, tem sua trajetória marcada pelo engajamento. Sua produção literária permeia as turbulentas décadas do Estado Novo em Portugal, assim como os primeiros anos do país após a Revolução dos Cravos. Tendo obtido notoriedade principalmente como poeta e deputada, encontra-se diluído em sua obra o conceito de mátria, que, de forma muito particular, Natália elaborou e advogou em favor. Far-se-á neste artigo um breve enfoque da mátria de Natália Correia,  concebendo-a sob quatro perspectivas: da açorianidade; do erotismo; do feminismo; da simbologia do conceito, a partir da imagem da rosa, espécie de alegoria da mátria.

Referências

Campos, Maria Amélia. A senhora da rosa: biografia de Natália Correia. Lisboa: Parceria A. M. Pereira, 2006.
Correia, Natália. Breve história da mulher e outros escritos. Lisboa: Parceria A. M. Pereira, 2003a.
Correia, Natália. Não percas a rosa: diário e algo mais (25 de abril de 1974 — 20 de dezembro de 1975). 2. ed. Lisboa: Notícias, 2003b.
Correia, Natália. A cultura pentecostal da açorianidade. In: Franco, José Eduardo; Mourão, José Augusto. A influência de Joaquim de Flora em Portugal e na Europa: escritos de Natália Correia sobre a utopia da terceira idade feminina do Espírito Santo. Lisboa: Roma, 2005a.
Correia, Natália. Conferência de Santa Isabel. In: Franco, José Eduardo; Mourão, José Augusto. A influência de Joaquim de Flora em Portugal e na Europa: escritos de Natália Correia sobre a utopia da terceira idade feminina do Espírito Santo. Lisboa: Roma, 2005b.
Correia, Natália. Seleção, prefácio e notas. Antologia de poesia erótica e satírica. 3. Ed. Lisboa: Antígona, 1999.
Correia, Natália. Dimensão encontrada. In: Correia, Natália. O sol nas noites e o luar nos dias I. Lisboa: Círculo de Leitores, 1993a.
Correia, Natália. Poemas. In: Correia, Natália. O sol nas noites e o luar nos dias I. Lisboa: Círculo de Leitores, 1993b.
Correia, Natália. Sonetos românticos. In: Correia, Natália. O sol nas noites e o luar nos dias I. Lisboa: Círculo de Leitores, 1993c.
Correia, Natália. Pronunciamento. Diários da Assembleia da República, Lisboa, n. 71, p. 2.371, 3 maio 1991.
Correia, Natália. Entrevista. Diário de Notícias, Lisboa, p. 36-38, 11 set. 1983.
Cortesão, Jaime. Os factores democráticos na formação de Portugal. Lisboa: Horizonte, 1974.
Franco, José Eduardo; Mourão, José Augusto. A influência de Joaquim de Flora em Portugal e na Europa: escritos de Natália Correia sobre a utopia da terceira idade feminina do Espírito Santo. Lisboa: Roma, 2005.
Freud, Sigmund. Totem e tabu. Tradução de J.P. Porto. Rio de Janeiro: Imago, 1999.
Horta, Maria Teresa. “Prefácio”. In: Correia, Natália. Breve história da mulher e outros escritos. Lisboa: Parceria A. M. Pereira, 2003.
Lourenço, Eduardo. Mitologia da saudade: seguido de Portugal como destino. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.
Marcuse, Herbert. Eros e civilização: uma interpretação filosófica do pensamento de Freud. Tradução de Álvaro Cabral. 3. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1968.
Nascimento, Josyane Malta. Itinerários de outra razão: perspectivas utópicas no ensaísmo de Natália Correia. Tese (Doutorado em Teorias da Literatura e Representações Culturais) – Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2012.
Pessoa, Fernando. A procura da verdade oculta: textos filosóficos e esotéricos. 2. ed. Lisboa: Europa–América, 1986.
Pessoa, Fernando. Mensagem. São Paulo: Martin Claret, 2002.
Richard, Nelly. Intervenções críticas: arte, cultura, gênero e política. Tradução de Rômulo Monte Alto. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2002.
Sousa, Antónia de et al.Entrevistas a Natália Correia. Lisboa: Parceria A. M. Pereira, 2004.
Publicado
2018-05-22
Como Citar
NASCIMENTO, J. A mátria de Natália Correia: uma utopia libertária. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, n. 26, p. 16-35, 22 maio 2018.
Seção
Artigos