Me segura qu’eu vou dar um troço, de Waly Salomão: a abertura da linguagem

  • Adriana Kogan
Palavras-chave: poesia, imagem, montagem, anos setenta, Waly Salomão

Resumo

Em 1972, o poeta Waly Salomão publicou o livro Me segura qu’eu vou dar um troço, no qual a dimensão visual é muito relevante, na medida em que tanto a disposição tipográfica como a presença de fotografias dão ao texto um caráter que excede sua natureza literária, para funcionar também como um livro–imagem. Este trabalho reflete sobre as diferentes modulações da imagem que estão presentes em Me segura qu’eu vou dar um troço, a partir da problematização das condicões de enunciação, a montagem como procedimento e a incorporação de novos discursos e linguagens, que permitem novos “modos de dizer”.

Referências

Agamben, Giorgio. Medios sin fin: notas sobre política. Valencia: Pre-Textos, 2001.
Agra, Lucio. Monstrutivismo: reta e curvas das vanguardias. São Paulo: Perspectiva, 2010.
Andrade, Oswald de. Manifiesto antropófago In: Andrade, Oswald de. Escritos antropófagos. Corregidor: Buenos Aires, 2008.
Blanchot, Maurice. La comunidad inconfesable. Madrid: Arena Libros, 2002.
Cicero, Antonio. A falange de máscaras de Waly Salomão. Prólogo. In: Salomão, Waly. Me segura qu’eu vou dar um troço. Rio de Janeiro: José Álvaro, 1972.
Gilman, Claudia. Entre la pluma y el fusil: debates y dilemas del escritor revolucionario en América Latina. Buenos Aires: Siglo XXI, 2003.
Navilouca: almanaque dos aqua-loucos, Rio de Janeiro: Edições Gernasa e Artes Gráficas, n. 1, 1974.
Oiticica, Hélio. Heliotape. In: Salomão, Waly. Me segura qu’eu vou dar um troço. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2003.
Rancière, Jacques. Política de la literatura. Buenos Aires: Libros del Zorzal, 2007.
Salomão, Waly. Helio Oiticica, qual é o parangolé. Edición y traducción de Teresa Arijón y Bárbara Belloc. Buenos Aires: Pato-en-la-cara, [1996] 2009.
Salomão, Waly. Me segura qu’eu vou dar um troço. Rio de Janeiro: José Álvaro, 1972.
Salomão, Waly. Me segura qu’eu vou dar um troço. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2003.
Süssekind, Flora. Vidrieras astilladas. Buenos Aires: Corregidor, 2003.
Publicado
2018-05-23
Como Citar
KOGAN, A. Me segura qu’eu vou dar um troço, de Waly Salomão: a abertura da linguagem. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, n. 26, p. 135–144, 23 maio 2018.
Seção
Artigos