O léxico da cultura açucareira na construção do mundo atlântico: Madeira, Canárias, Cabo Verde, S. Tomé e Príncipe, Brasil, Venezuela e Colômbia
PDF

Palavras-chave

léxico
terminologia
Ilhas Atlânticas
Brasil
Venezuela
Colômbia
Cultura Açucareira Ibero-Americana

Como Citar

NUNES, N. N. O léxico da cultura açucareira na construção do mundo atlântico: Madeira, Canárias, Cabo Verde, S. Tomé e Príncipe, Brasil, Venezuela e Colômbia. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, [S. l.], n. 29, p. 124–149, 2019. DOI: 10.24261/2183-816x0829. Disponível em: https://revistaveredas.org/index.php/ver/article/view/535. Acesso em: 25 abr. 2024.

Resumo

A ilha da Madeira desempenhou um importante papel no desenvolvimento da produção açucareira, transplantada do Mediterrâneo para o Atlântico, e na transmissão desta cultura às ilhas atlânticas das Canárias, Cabo Verde, S. Tomé e Príncipe e ao Brasil. As Canárias também contribuíram para a expansão desta atividade ao outro lado do Atlântico, nomeadamente às Antilhas espanholas, à Venezuela e à Colômbia. O açúcar foi um dos primeiros produtos globais no comércio atlântico, promovendo trocas linguísticas e culturais entre as várias áreas açucareiras, sobretudo nas ilhas atlânticas e no novo mundo latino-americano. Por isso, hoje, temos uma terminologia açucareira comum aos dois lados do Atlântico, que importa conhecer, valorizar e salvaguardar.

https://doi.org/10.24261/2183-816x0829
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2019 Naidea Nunes Nunes