A episteme feminina na poesia portuguesa do século XX: Sophia de Mello Breyner Andresen, Maria Teresa Horta e Ana Luísa Amaral

  • Daniel M. Laks
  • Carolina Vieira Filippini Curi
Palavras-chave: episteme feminina, poesia portuguesa, Sophia de Mello Breyner Andresen, Maria Teresa Horta, Ana Luísa Amaral

Resumo

A importância feminina na produção literária portuguesa tem se tornado objeto de interesse crescente das mais diferentes áreas. A escrita feminina apresenta nomes de extrema importância espalhados por diversos séculos, desde Soror Violante do Céu, freira do século XVII, até poetas cronologicamente mais próximas, como Irene Ramalho, Sophia de Mello Breyner Andresen, Maria Teresa Horta e Ana Luísa Amaral, entre outras. Apesar do crescente reconhecimento de autoras mulheres, ainda se constata a ausência de um cânone que dê conta das perspectivas epistemológicas e críticas da escrita feminina em Portugal. O objetivo do presente ensaio é discutir aspectos particulares e relacionar a produção poética de três grandes escritoras do século XX português: Sophia de Mello Breyner Andresen, Maria Teresa Horta e Ana Luísa Amaral. As três poetas, além de serem grandes representantes de suas gerações, estão inseridas em ondas feministas diferentes, apresentando assim um panorama das reivindicações feministas durante o século.

Referências

Amaral, Ana Luísa. Poesia Reunida: 1990 — 2005. Vila Nova de Famalicão: Quasi, 2005.

Andresen, Sophia de Mello Breyner. Antologia. Porto: Figueirinhas, 1985.

Andresen, Sophia de Mello Breyner. Livro Sexto. Lisboa: Editorial Caminho, 2003.

Andresen, Sophia de Mello Breyner; Sena, Jorge de. Correspondência 1959 — 1978. Lisboa: Guerra e Paz, 2006.

Aragão, Eloísa. Sophia de Mello Breyner Andresen: vida militante. In: Encontro Estadual de História da ANPUH-SP, 22, 2014, Santos, Anais Eletrônicos do XXII Encontro Estadual de História da ANPUH-SP. Santos: ANPUH-SP, 2014. pp. 1-15. Disponível em: http://www.encontro2014.sp.anpuh.org/resources/anais/29/1406766054_ARQUIVO_ELOISAARAGAOARTANPUH2014SANTOS30JUL2014.pdf. Acesso em: 18 abr. 2019.

Barreno, Maria Isabel; Horta, Maria Teresa; Costa, Maria Velho da. Novas Cartas Portuguesas. Lisboa: Moraes, 1982.

Bittencourt, Miriam Raquel Morgante. A escrita feminina e feminista de Maria Teresa Horta. 2005. Tese (Doutorado em Letras) — UNESP, 2005.

Faustino, Maria João. O pensamento feminista de Maria Teresa Horta na Revista Mulheres (1978 — 1989). Faces de Eva — Estudos sobre a Mulher, n 39, 2018.

Garrett, Almeida. Folhas caídas. Lisboa: Biblioteca Ulisséia de Autores Portugueses, 1991.

Gilbert, Sandra M; Gubar, Susan. The Mad Woman in the Attic. New Haven: Yale University Press, 1979.

Horta, Maria Teresa. Entrevista. In: Diário de Lisboa, Suplemento Vida Literária, 25 de Maio de 1961, p. 14.

Horta, Maria Teresa. Poesia reunida. Lisboa: Dom Quixote, 2009.

Klobucka, Anna M. O formato mulher. Coimbra: Angelus Novus, 2009.

Lourenço, Eduardo. Para um retrato de Sophia. In: Andresen, Sophia de Mello Breyner. Antologia. Porto: Figueirinhas, 1985.

Macedo, Ana Gabriela; Amaral, Ana Luísa (orgs.). Dicionário da crítica feminista. Porto: Afrontamento, 2005.

Magalhães, Isabel Allegro de. O tempo das mulheres. A dimensão temporal na escrita feminina contemporânea. Lisboa: Imprensa Nacional — Casa da Moeda, 1987.

Magalhães, Isabel Allegro de. O sexo dos textos. Lisboa: Editorial Caminho, 1995.

Mourão, José Augusto. A arte poética de Sophia de Mello Breyner Andresen. In: Seixo, Maria Alzira (org.). Poéticas do século XX. Lisboa: Horizonte, 1984.

Mourão-Ferreira, David. Vinte poetas contemporâneos. Lisboa: Edições Ática, 1980.

Oliveira, Ana Maria Domingues de. Senhoras de si: a poesia de Maria Teresa Horta e Ana Luísa Amaral. In: Alves, Ida; Maffei, Luis (orgs.). Poetas que interessam mais: leituras da poesia portuguesa pós-Pessoa. Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2011.

Pessoa, Fernando. O marinheiro. Coimbra: Edição Alma Azul, 2007.

Pessoa, Fernando. Mensagem. Rio de Janeiro: Edições de Janeiro, 2014.

Ricoeur, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

Salvatici, Silvia. Memórias de gênero: reflexos sobre a história oral de mulheres. História Oral. Vol 8, n. 1, 2005, pp. 29-42.

Sena, Jorge de. Poesia de 26 séculos. v 1. Porto: Inova, 1971.

Sena, Jorge de. Escritoras na literatura portuguesa do século XX. In: Sena, Jorge de. Estudos de literatura portuguesa III. Lisboa: Edições 70, 1975.

Silveira, Jorge Fernandes da. Portugal maio de poesia 61. Lisboa: Imprensa Nacional — Casa da Moeda, 1986.

Vicente, Filipa Lowndes. A arte sem história: mulheres e cultura Artística (séculos XVI — XX). Lisboa: Babel, 2012.

Publicado
2019-08-28
Como Citar
LAKS, D.; CURI, C. A episteme feminina na poesia portuguesa do século XX: Sophia de Mello Breyner Andresen, Maria Teresa Horta e Ana Luísa Amaral. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, n. 30, p. 130–146, 28 ago. 2019.