Intermidialidade e (re)construção histórica no romance gráfico Independência ou mortos
PDF

Palavras-chave

D. Pedro I do Brasil
ficção histórica
romance gráfico
intermidialidade

Como Citar

LACOWICZ, S. D. Intermidialidade e (re)construção histórica no romance gráfico Independência ou mortos. Veredas: Revista da Associação Internacional de Lusitanistas, [S. l.], n. 31, p. 99–115, 2020. DOI: 10.24261/2183-816x0631. Disponível em: https://revistaveredas.org/index.php/ver/article/view/638. Acesso em: 25 abr. 2024.

Resumo

Partindo do campo de estudos sobre intermidialidade e ficção histórica, este trabalho analisa a reconstrução ficcional da personagem histórica D. Pedro I, no romance gráfico Independência ou Mortos (2012), de Abu Fobiya (roteirista, pseudônimo de Fabio Abu) e Harald Stricker (ilustrador e co-roteirista). Numa mescla de linguagem verbal e visual, essa obra narra desde a vinda da família real portuguesa ao Brasil (1808) até a proclamação e luta pela independência (1822). Entretanto, a fim de construir um passado alternativo, eventos históricos conhecidos são intercalados com um elemento sobrenatural, os zumbis devoradores de carne humana. Pretendemos, além disso, evidenciar a forma como algumas das relações intertextuais e intermidiáticas que se operam na obra são fundamentais para a produção de sentidos em torno da reencenação da história. Tomamos por base os estudos de Claus Clüver (2006) e Irina Rajewsky (2012a, 2012b) para tratar sobre os conceitos de intermidialidade, bem como de relações e referências intermidiáticas.

https://doi.org/10.24261/2183-816x0631
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Stanis David Lacowicz